segunda-feira, 19 de maio de 2008

Sem rima

Quem dera a chuva lavasse
do mundo toda maldade
da alma meia tristeza
do tempo a longa espera

Um comentário:

pequenasdigressoes disse...

Se não levar, que ela traga
do céu toda a bondade
da alma meia alegria
do tempo a caminhada