terça-feira, 11 de março de 2008

Ciclo

Dor que me dói na alma
alma que me dói o mundo
mundo que me dói nos olhos
olhos que se negam ao mundo.

Cega-me a vida
com seu brilho intenso.

Amor que não chega ao mundo
mundo que se nega amar
amarga espera do tempo
tempo que me custa passar.

Cega-me a raiva
de um sentir intenso.

Dor que me dói por dentro
mundo visto da janela
tão pequeno, tão mesquinho
cabe em três letras: dor.

Andreia Santana

Um comentário:

Matheus disse...

Adorei o ciclo da dor, mamãe, vc faz poemas lindos!!!! Estou gostando cada vez mais!!!!!!!!!