sábado, 30 de agosto de 2008

Indecisão

Desejo e não quero
espero e nem vejo
aquilo que aguardo
chega e vai embora;
Volto pois, a querer
mas, desisto no meio.
Pouco tempo depois,
outro ansiar surge:
me ponho outra vez,
mais outra, a desejar.

4 comentários:

pequenasdigressoes disse...

E como é bom desejar... alimenta tanto, tanto... a vida sem desejos não seria tão gostosa...
Alane

Andreia Santana disse...

Eu sou impulso, desejo e impaciência. É da minha natureza. As vezes nem preciso ter, o querer basta.

katherine funke disse...

menina! então és uma poetisa! e contista! e muito lírica! que linda sua auto-definição: "eu sou impulso, desejo e impaciência"... ahm, mas agora que descobri teu talento vou vir aqui te visitar vez ou outra! e já estou acrescentando teu blog lá na lista do meu. um beijo.

Andreia Santana disse...

Kathe, que bom receber uma visita sua!! Seu blog já entrou na minha lista também, farei visitas frequentes. beijão